Portal do trabalhador (in)formal

O presente projeto de extensão, derivado do projeto DCHTXIX075.2019.1, denominado Abraê Motô: Um estudo sobre os trabalhadores (in)formais das estações do metrô de Salvador, prevê uma aplicação de conteúdos instrucionais digitais para a difusão do conhecimento em Educação Financeira e Empreendedora, que priorize o exercício da cidadania e, assim sendo, seja modelo de tecnologia social para o bom uso da Renda Básica Emergencial (RBE), conhecida como Auxílio Emergencial em tempos de Pandemia. A ideia central é difundir o conhecimento através de um portal com links nas Redes Sociais, que sirvam como orientação, financeira e empreendedora, para os trabalhadores informais, conhecidos como ambulantes, que comercializam produtos dos mais diversos tipos, nas estações de metrô de Salvador e que, por força de lei, foram obrigados à fazer o isolamento social como forma de enfrentamento da pandemia do COVID-19. Deste cenário, pretendemos sistematizar e disseminar conteúdos digitais que os permita elucidar e/ou orientar acerca de questões sobre planejamento financeiro, noções básicas de marketing, preços dos produtos, comercialização, custos produtivos, redução dos custos operacionais, estoque e noções básicas de logística, dentre outros, em período de Pandemia, onde o baixo consumo pode inviabilizar a sustentabilidade do negócio. Com efeito, o Auxílio Emergencial, concedido por 3(três) meses para esses trabalhadores, pode ser um meio de assegurar o sustento da sua família bem como a continuidade do negócio, se o seu uso for planejado racionalmente.

Objetivo: Viabilizar um portal para difusão do conhecimento em Educação Financeira e Empreendedora, que sirva como tecnologia social para os trabalhadores informais e microempreendedores individuais.